Contactos

Coordenador de curso:
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Mestrado em Ergonomia 

Nota: No ano letivo de 2020/21, o Mestrado em Ergonomia está aberto a candidaturas somente no domínio de estudos de Fatores Humanos. 

Coordenação

Coordenadora
Prof.ª Doutora Catarina Maria Gomes Duarte da Silva - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Coordenador adjunto
Prof. Doutor Rui Miguel Bettencourt Melo - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Duração oficial

Anos: 2      Semestres: 4      Créditos ECTS: 120

Apresentação do Curso

O curso de Mestrado em Ergonomia procura dar resposta às necessidades de formação técnica e científica de todos os que se dedicam à otimização das condições de trabalho, à conceção de sistemas de produção e de produtos e à segurança, higiene e saúde no trabalho, em contextos diversificados. Este curso permite o desenvolvimento profissional contínuo, quer para os profissionais de Ergonomia, quer para todos aqueles que se interessam por estas temáticas. A oferta formativa possibilita o acesso ao título de Ergonomista Europeu pelo CREE (Centro para o Registo do Ergonomista Europeu) e constitui uma mais-valia para a atualização formativa dos Técnicos Superiores de Segurança do Trabalho (com base na Lei n.º 42/2012, de 28 de agosto). Destaca-se ainda o envolvimento, no plano de estudos, de empresas, instituições públicas e organismos de investigação gerando oportunidades e sinergias para projetos de investigação e resolução de problemas práticos pelos estudantes.

Objetivos Gerais

  • Promover a compreensão e a resolução de problemas no âmbito dos riscos ocupacionais, do design de produtos e da interação das pessoas com sistemas produtivos/utilitários complexos
  • Desenvolver a capacidade de comunicação do raciocínio, de forma clara e rigorosa, a especialistas e não especialistas, ao lidar com desafios do sistema produtivo/utilitário
  • Habilitar para o desenvolvimento e concretização de trabalhos de investigação, investigação-ação ou resolução contextualizada de problemas no domínio da Ergonomia
  • Capacitar para a intervenção individual/integrada em equipas multidisciplinares no âmbito da ergonomia
Objetivos de Aprendizagem

  • Conhecer as bases do funcionamento músculo-esquelético e cognitivo humano, na interação com sistemas/produtos, e do funcionamento e gestão dos sistemas produtivos
  • Conhecer métodos, modelos, práticas e tendências contemporâneas em fatores humanos em sistemas complexos e em gestão de riscos ocupacionais
  • Identificar, analisar e diagnosticar problemas relativos à segurança e saúde no trabalho (acidentes e doenças profissionais) na sua relação com os processos de produção, organização do trabalho e gestão de riscos ocupacionais (psicossociais, ambientais, biomecânicos, etc.)
  • Identificar, analisar e diagnosticar problemas relativos à interação dos fatores humanos com processos e tecnologias (ex.: o erro humano), em sistemas complexos produtivos e/ou utilitários
  • Planear, implementar e monitorizar os processos de resolução de problemas e de design de situações de trabalho, sistemas ou produtos
  • Planear e realizar trabalhos de investigação/investigação-ação no domínio da Ergonomia
Opções: Dissertação ou Estágio

Dissertação

Visa proporcionar uma experiência orientada de investigação, investigação-ação ou resolução contextualizada de problemas no domínio da Ergonomia.

Estágio

Visa proporcionar uma experiência orientada no domínio da prática em Ergonomia.

Têm acesso direto ao estágio os estudantes detentores de uma licenciatura em Ergonomia, em Saúde Ambiental ou na área da Segurança e Saúde no Trabalho. Para os restantes, o acesso ao estágio está condicionado a uma avaliação curricular que evidencie experiência prática de intervenção no âmbito das condições de trabalho (na perspetiva da ergonomia, segurança e saúde no trabalho).

Horário de Funcionamento do Curso

O curso funciona em regime de fim-de-semana, às sextas-feiras de tarde e noite e durante o dia de sábado.

Condições de Acesso

Ser titular do grau de licenciado ou equivalente legal ou titular de um grau académico superior estrangeiro ou detentor de currículo escolar, científico ou profissional, reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos, nos termos previstos no artigo 17.º do decreto-lei 74/2006 de 24 de março e alterações seguintes e republicado pelo decreto-lei 65/2018 de 16 de agosto.

São admitidos candidatos titulares de licenciaturas em: Ergonomia, Psicologia, Fisioterapia, Enfermagem, Saúde Ambiental, Design, da área da Segurança e Higiene no Trabalho e da Engenharia ou de outras áreas afins. Admitem-se, ainda, candidatos licenciados em outras áreas, desde que apresentem currículo relevante no domínio científico do curso.

Constituem critérios de seriação específicos do Mestrado em Ergonomia a classificação do grau académico (ponderação de 40%), o currículo académico e científico (ponderação de 30%) e o currículo profissional (ponderação de 30%). Caso o júri considere necessário, poderá solicitar entrevista com os candidatos.

Limitações Quantitativas

  • Numerus clausus: 30
  • Número de inscrições indispensáveis ao funcionamento do curso: 10

Júri de Seleção: Professores Doutores Catarina Silva (Presidente), Filipa Carvalho (Vogal), Rui Melo (Vogal).

Júri de Creditação: Professores Doutores Rui Melo (Presidente), Catarina Silva (Vogal), José Domingos Carvalhais (Vogal) e Filomena Carnide(suplente).

Áreas Disciplinares

  • Psicologia e Comportamento Motor (PCM) – 66 ECTS obrigatórios | 36 ECTS optativos
  • Biologia da Atividade Física (BAF) – 6 ECTS obrigatórios
  • Sociologia, Estudos Culturais e Gestão das Atividades Físicas e do Desporto (SEG) – 6 ECTS obrigatórios
  • Ciências e Engenharia Informática (CEI – FCUL) – 6 ECTS obrigatórios
Saídas Profissionais

Dois perfis de saída profissional:

  1. Especialistas de gestão de riscos ocupacionais, que centram a sua intervenção na otimização das condições de trabalho, através de propostas de design/transformação do trabalho, no sentido de melhorar a segurança e saúde dos colaboradores e a eficácia do sistema produtivo. Este perfil, orientado para a gestão das condições de trabalho e para a segurança e saúde no trabalho (SST), permite o acesso a profissões como Ergonomista, Gestor de Riscos Ocupacionais, Gestor de Segurança, Técnico Superior de Segurança no Trabalho (I. Ergonomia na Gestão de Riscos Ocupacionais)
  2. Especialistas em análise dos fatores humanos e intervenção em sistemas complexos, que centram a sua ação na otimização dos sistemas, numa perspetiva de macro-ergonomia, através de propostas de design e transformação dos sistemas no sentido de melhorar a interação Pessoas-Sistema, a usabilidade, a segurança, o desempenho e a eficácia dos mesmos. Este perfil, orientado para o design de sistemas complexos, permite o acesso a profissões como Ergonomista, Designer de Serviços e Sistemas e Especialista em Fatores Humanos (II. Ergonomia no Design de Sistemas Complexos)
Acesso a Nível Superior de Estudos

Este curso dá acesso ao Doutoramento (3.º ciclo).

Propinas

Valor total: 3.200,00€ (2.240,00€ no 1.º ano + 960,00€ no 2.º ano)

Regulamento de propina de Mestrado – Ano letivo 2021/2022

Admissão a Provas

Poderá aceder em baixo aos seguintes requerimentos:

Legislação

Áreas Científicas

Área Científica
ECTS
Obrigatórios Optativos
PCM Psicologia e Comportamento Motor 69 87
BAF Biologia da Atividade Física   9
MAE Matemática Aplicada e Estatística 3  
SEG Sociologia, Estudos Culturais e Gestão das Atividades Físicas e do Desporto 3  
PMI Pedagogia e Metodologias de Intervenção nas Atividades Motoras 3  
Total  78 42*

 * Número de créditos das áreas científicas optativas, necessários para a obtenção do grau ou diploma.

Especialidade

Domínio de Estudos em Fatores Humanos

Este domínio de especialização visa formar profissionais com competências para desenvolver, coordenar e intervir em estudos no âmbito da otimização das condições de trabalho, da conceção de sistemas de produção e de produtos e da segurança, higiene e saúde no trabalho, em contextos diversificados. Visa, ainda, uma formação científica na área de Ergonomia que habilita ao desenvolvimento e concretização de trabalhos de investigação.

Objetivos específicos:

  • Aprofundar os conceitos, práticas, tendências e modelos da intervenção ergonómica;
  • Aprofundar o conhecimento de métodos no âmbito da análise ergonómica do trabalho;
  • Aprofundar o conhecimento de metodologias no âmbito da conceção de sistemas e de produtos;
  • Aprofundar as competências de análise sistémica e integrada dos sistemas de trabalho na perspetiva da ergonomia;
  • Aprofundar a capacidade para planear e implementar processos de transformação de sistemas de trabalho e de produtos.

Observações

A estrutura curricular do domínio de estudos em Fatores Humanos preconiza uma formação segundo as recomendações internacionais do HETPEP (Harmonising European Training Programmes for the Ergonomics Profession), a qual constitui uma das condições de acesso ao título de Ergonomista Europeu atribuído pelo CREE (Centre for Registration of European Ergonomists).

Plano de Estudos

Unidades curriculares do Domínio de Estudo de Fatores Humanos:

  • Gestão de Prevenção - 6 ECTS (1.º semestre) (optativa)
  • Análise Ergonómica em Sistemas Complexos - 6 ECTS (1.º semestre) (optativa)
  • Fundamentos de Ergonomia - 6 ECTS (1.º semestre) (optativa)
  • Ergonomia Cognitiva - 6 ECTS (1.º semestre)
  • Ergonomia na Organização do Trabalho - 6 ECTS (2.º semestre)
  • Gestão de Riscos Ocupacionais - 6 ECTS (2.º semestre)
  • Ergonomia Industrial - 6 ECTS (2.º semestre)
  • Epidemiologia em Ergonomia - 3 ECTS (2.º semestre)
  • Design de Sistemas Complexos - 3 ECTS (2.º semestre)
  • Usabilidade de Sistemas de Informação - 6 ECTS (2.º semestre)

Observações:

Como a formação inicial dos candidatos pode ser muito heterogénea, para o 1.º semestre existem 3 unidades curriculares (UC) opcionais, com o intuito de responder à necessidade de aquisição de novas competências. Assim, os estudantes que possuam o 1.º ciclo em Ergonomia, ou formações similares, no primeiro semestre do 1.º ano do Mestrado deverão frequentar as duas UC seguintes:

  • Gestão da Prevenção;
  • Análise Ergonómica em Sistemas Complexos.

Os estudantes que não possuam o 1.º ciclo em Ergonomia, ou formações similares, no primeiro semestre do 1.º ano do Mestrado devem seriar a preferência de opção dos seguintes pares de UC:

  • Fundamentos de Ergonomia / Análise Ergonómica em Sistemas Complexos;
  • Fundamentos de Ergonomia / Gestão da Prevenção.
Destinatários

Todos os que estejam nas condições referidas nas condições de acesso.

Saídas profissionais
  1. Ergonomista, Gestor de Riscos Ocupacionais, Gestor de Segurança, Técnico Superior de Segurança no Trabalho, cuja intervenção se centra na otimização das condições de trabalho, através de propostas de design/transformação do trabalho, no sentido de melhorar a segurança e saúde dos colaboradores e a eficácia do sistema produtivo.
  2. Ergonomista, Designer de Serviços e Sistemas e Especialista em Fatores Humanos, cuja intervenção se centra na otimização dos sistemas, através de propostas de design e transformação dos sistemas no sentido de melhorar a interação Pessoas-Sistema, o desempenho e a eficácia dos mesmos.
Acesso a nível superior de estudos

Este ciclo de estudos dá acesso ao 3.º ciclo, correspondente ao Doutoramento.

Normas e regulamentos

O curso rege-se pelo Regulamento de Mestrados da Faculdade de Motricidade Humana.

Limitações quantitativas
  • Numerus clausus: 30
  • Número de inscrições indispensáveis ao funcionamento do curso: 10

Júri de Seleção: Professores Doutores Catarina Silva (Presidente), Filipa Carvalho (Vogal) e Rui Melo (Vogal).

Júri de Creditação: Professores Doutores Rui Melo (Presidente), (Vogal), Catarina Silva, José Carvalhais (Vogal) e Júlia Teles (suplente). 

Seriação dos candidatos

Os candidatos admitidos no Mestrado em Ergonomia serão seriados de acordo com os seguintes critérios:

  1. Classificação do grau académico de que são titulares, pontuado de 1 a 5 (ponderação de 20%):
    1. Classificação entre 18 e 20 valores: 5 pontos;
    2. Classificação entre 16 e 17 valores: 4 pontos;
    3. Classificação entre 14 e 15 valores: 3 pontos;
    4. Classificação entre 12 e 13 valores: 2 pontos;
    5. Classificação entre 10 e 11 valores: 1 ponto.
  2. Curso de que são detentores, pontuado de 1 a 5 (ponderação de 25%):
    1. Licenciatura em Ergonomia dos candidatos que terminaram o curso de 3 anos no ano académico anterior ao de inscrição neste mestrado: 5 pontos;
    2. Licenciatura em Ergonomia de candidatos que terminaram a Licenciatura de 3 anos noutros anos que não o imediatamente anterior: 4 pontos;
    3. Licenciatura em Ergonomia de candidatos com curso de 4 ou 5 anos: 3 pontos;
    4. Licenciatura numa área afim da Ergonomia: 2 pontos;
    5. Licenciatura numa área não afim da Ergonomia: 1 ponto.
  3. Formação complementar relevante, pontuado de 1 a 5 (ponderação de 10%), considerando:
    1. Detenção de formação complementar na área da Ergonomia, Segurança e Saúde no Trabalho, pontuando, em função do número de horas totais de formação, 4 ou 5 pontos;
    2. Detenção de formação complementar em áreas afins à Ergonomia, pontuando, em função do número de horas totais de formação, 3 ou 2 pontos;
    3. Detenção de formação complementar noutras áreas, pontuando, em função do número de horas totais de formação, 1 ou 2 pontos.
  4. Conhecimentos de Inglês, escrito e falado, pontuando de 1 a 5 (ponderação de 5%), considerando:
    1. Conhecimentos de Inglês, escrito e falado correspondente a nível B2 ou superior com exame FCE ou superior (quadro europeu comum de referência de línguas), pontuando 5 pontos;
    2. Conhecimentos de Inglês, escrito e falado correspondente a nível B2 ou superior com diploma de frequência de curso (quadro europeu comum de referência de línguas), pontuando 4 pontos;
    3. Conhecimentos de Inglês, escrito e falado correspondente a nível inferior a B2 com diploma de frequência de curso (quadro europeu comum de referência de línguas), pontuando 3 pontos;
    4. Conhecimentos de Inglês, escrito e falado correspondente a nível B2 ou superior sem certificação (quadro europeu comum de referência de línguas), pontuando 2 pontos;
    5. Conhecimentos de Inglês, escrito e falado correspondente a nível inferior a B2 (quadro europeu comum de referência de línguas), pontuando 1 pontos.
  5. Experiência em Investigação Científica, pontuado de 1 a 5 (ponderação de 15%), considerando:
    1. Participação em trabalhos de investigação científica com publicação de artigos científicos, pontuando 3 pontos;
    2. Publicação de artigos científicos, pontuando 2 pontos;
    3. Apresentação de comunicações em eventos de natureza científica, pontuando 2 pontos;
    4. Participação em eventos de natureza científica, sem apresentação de comunicação, pontuado 1 ponto.
  6. Experiência profissional, pontuado de 1 a 5 (ponderação de 25%), considerando:
    1. Exercício profissional na área da Ergonomia, pontuando 5 pontos;
    2. Exercício profissional noutras áreas relevantes, pontuando 4 pontos;
    3. Realização de estágio profissional na área da Ergonomia, pontuando 3 pontos;
    4. Realização de estágio profissional noutras áreas relevantes, pontuando 2 pontos;
    5. Realização de estágio académico na área da Ergonomia, pontuando 1 ponto.

Os anos de experiência profissional e/ou o número de estágios realizados poderão ser considerados, em caso de empate.

Caso o júri considere necessário, poderá solicitar entrevista com os candidatos.

Propinas

Valor total: 3.200,00€ (2.240,00€ no 1.º ano + 960,00€ no 2.º ano)

Regulamento de propina de Mestrado – Ano letivo 2021/2022

Horário de funcionamento do curso

O curso funciona em regime de fim-de-semana, às sextas-feiras de tarde e noite e durante o dia de sábado.

Erasmus Incoming